n w    w w w w

baner
You are here:   Home Documentos Santu√°rio - Parte I
large small default
Santu√°rio - Parte I PDF Imprimir E-mail

Amados e amadas no coração de Jesus... 

Estamos preparando a 5¬ļ Romaria ao Santu√°rio de Nossa Senhora do Sagrado Cora√ß√£o!¬†

Romaria 2008O que √© um Santu√°rio? Santu√°rio √© um lugar de Deus, lugar sagrado, onde buscamos a fortaleza de Deus para nossa vida...como fonte inesgot√°vel para o nosso ser. ¬†O Santu√°rio de Nossa Senhora do Sagrado Cora√ß√£o √© a casa da m√£e Maria, a m√£e de Jesus, de Joana, de Jo√£o, de Luis, de Ma√≠ra, de Pedro, de Andr√© e de todos n√≥s.Santu√°rio n√£o √© uma constru√ß√£o material, √© um lugar onde Deus manifesta seu poder, como em Galil√©ia na transforma√ß√£o da √°gua em vinho, como em Pentecostes no in√≠cio da Igreja, como hoje para n√≥s ao encontramos a espiritualidade do Sagrado Cora√ß√£o de Jesus conforme a experi√™ncia vivida pelo nosso fundador Padre J√ļlio Chevalier.¬†

O que é Romaria? Romaria é uma forma do Povo de Deus expressar sua fé na luta pela vida. Encontramos na sagrada Escritura muitas passagens bonitas do encontro do Povo com Deus, que também faz caminho com seu povo, como no caminho da Terra Prometida, onde o símbolo era a Arca da Aliança. Hoje existem muitas romarias que conhecemos: Romaria de Aparecida, Romaria da Terra, Romaria do Padinho Cícero... e nós temos a Romaria ao Santuário Nossa Senhora do Sagrado Coração.

O povo de Deus est√° em constante romaria, em busca de sobreviv√™ncia, pelo emprego, pela sa√ļde, pela moradia. Por isso queremos pedir a nossa m√£e Maria, que nos ajude nesta caminhada, porque somos convidados a vir at√© aos vossos p√©s para dizer-lhe: √í m√£e do Sagrado Cora√ß√£o, nosso muito obrigado. Lembrai-vos sempre de n√≥s... oh m√£e querida!¬†

Hoje somos uma grande família espalhada pelo mundo, formada pelos Padres Missionários do Sagrado Coração, Filhas de Nossa Senhora do Sagrado Coração, Missionárias do Sagrado Coração e Leigos(as)Missionários(as)do Sagrado Coração, Fraternidade das filhas de Nossa Senhora do Sagrado Coração.

Espiritualidade...

Por isso queremos partilhar com alegria nossa espiritualidade neste dia que estamos reunidos em ora√ß√£o e louvor, buscando renovar nosso compromisso de amor e fidelidade ao sagrado Cora√ß√£o de Jesus e a Nossa Senhora do Sagrado Cora√ß√£o. Hoje estamos tentando viver uma espiritualidade do cora√ß√£o, dedicando-nos, al√©m das devo√ß√Ķes, regras e ora√ß√Ķes tradicionais, com as pessoas com as quais vivemos diariamente, seja na fam√≠lia, no trabalho, na escola, na comunidade em qualquer lugar onde nos encontramos.

A nossa maneira de viver juntos e de tratarmos uns com os outros em casa, deve ser um testemunho dos valores fundamentais que abraçamos. Porque a casa é a primeira comunidade, onde se aprende a viver e a partilhar o amor de Deus uns com os outros. No diálogo, no amor, na oração, e na participação da comunidade de fé, vive-se a experiência do coração de Deus.

A espiritualidade do cora√ß√£o pode tornar-se fonte rica para a vida comunit√°ria ou vida familiar, quando fizermos esfor√ßos reais para nos aprofundar nela, a partir do momento que olharmos o cora√ß√£o de Cristo com olhar de ‚Äúcom-paix√£o‚ÄĚ a nossos irm√£os mais sofridos.

A prática da vida em comunidade (por exemplo: a vida de vocês aqui nesta comunidade...) precisa ser uma escola permanente de formação espiritual para satisfazer as necessidades de cada membro tornando-se um lugar do verdadeiro encontro com Cristo.

A vida familiar e a vida comunit√°ria s√£o espa√ßos vitais para vida humana, onde a pessoa se conhece como algu√©m especial chamada a responder a sua pr√≥pria ‚Äúvoca-a√ß√£o‚ÄĚ, que √© a a√ß√£o de Deus nesta pessoa, para ser Sinal de Vida e de Amor.

A experiência no coração de Deus se faz realizando a caminhada, procurando estar atento a todos os apelos feito por Ele, a nós e a cada encontro com a outra pessoa. A outra pessoa é para nós um sinal concreto para vencermos nosso individualismo, porque somos seres sociais criados para sermos comunidade, por isso somos família, somos comunidade desde a nossa origem.

A casa é o espaço vital para experimentar o amor de Deus. A pessoa sente a presença de Deus através das outras pessoas, e assim construímos a convivência fraterna que é o lar que o nosso coração precisa.

O lar é fruto da convivência! Fazer com que as pessoas se sintam em casa, é um aspecto essencial do viver encarnado da espiritualidade do coração. Encarnada quer na vida familiar ou na vida comunitária. A casa é um lugar onde podemos ser nós próprios, onde os nossos sentimentos e as necessidades do coração são atendidos, e onde Deus pode ser adorado de todo coração e louvado.Uma família ou uma comunidade que vive a espiritualidade do coração dá forças a seus membros para agir e servir os outros, não só em função dos seus próprios gostos ou não, mas continuando atentos aos necessitados, e como Jesus, cheio de compaixão, vê as chagas da humanidade e abraça um compromisso em defesa da vida.

A espiritualidade do cora√ß√£o convida-nos a contemplar o cora√ß√£o de Cristo e ador√°-lo, e tamb√©m de analisar o nosso pr√≥prio cora√ß√£o e ouvir o esp√≠rito de Deus em n√≥s. Lembramos que nosso fundador Padre J√ļlio Chevalier lembrou o seu companheiro Padre Faber, dizendo: ‚ÄúA biografia de cada um √© uma maravilhosa hist√≥ria da bondade de Deus.‚ÄĚ Por conseguinte, um importante meio para construir a vida familiar ou comunit√°ria, √© compartilhar diariamente a presen√ßa de Deus, em quem vivemos, agimos e somos. Por isso somos convidados a procurar novos modelos de compartilhar o que est√° acontecendo em nosso cora√ß√£o... Com as pessoas em casa... Assim como com os outros, seja no trabalho, no lazer, nos servi√ßos pastorais ou em qualquer lugar. Tamb√©m procurar novas formas de solidariedade, de acordo com os dons e capacidades de cada um, e n√£o apenas fechados dentro de n√≥s mesmos, mas tamb√©m fora da nossa comunidade e fam√≠lias.¬†

Mas, quem √© Padre J√ļlio Chevalier? Em 15 de mar√ßo de 1824, nasce Padre J√ļlio Chevalier. De fam√≠lia pobre, rodeado de virtudes e gra√ßas familiares, o menino J√ļlio foi tomado por uma simplicidade e por uma humanidade muito grande em sua vida. Sua m√£e Luiza, o educou na f√© e propiciou-lhe ser o portador de muitas virtudes.Ele era dotado de uma anima√ß√£o, uma confian√ßa e uma determina√ß√£o que, desde cedo marcaria seu car√°ter. Isso torna ainda mais acentuado quando ele enfrentou a primeira dificuldade para entrar no semin√°rio, pois a sua fam√≠lia n√£o podia sustent√°-lo. J√ļlio Chevalier sempre foi marcado pelo esp√≠rito de miseric√≥rdia, sempre se movia pela situa√ß√£o de vida do massificado e desamparado. Ele era grande devoto do Sagrado Cora√ß√£o. Para ele, o cora√ß√£o √© a express√£o transbordante do amor divino que se mostra em formas humanas. √ą nesta f√© que J√ļlio Chevalier, no dia 08 de dezembro de 1854, fundou a Congrega√ß√£o dos Mission√°rios do Sagrado Cora√ß√£o, uma fam√≠lia de homens, sacerdotes e mission√°rios, consagrados ao cora√ß√£o de Cristo, para lutar contra a calamidade de vida que se encontrava o povo de Deus e assim proclamar ao mundo que ‚ÄúAMADO SEJA POR TODA PARTE O SAGRADO CORA√á√ÉO DE JESUS‚ÄĚ.

Tudo isso foi poss√≠vel porque J√ļlio Chevalier tinha um grande amor a Maria. Sempre dizia, ela far√° tudo em nossa vida, e por causa disto deu-lhe o t√≠tulo de Nossa Senhora do Sagrado Cora√ß√£o, com estas palavras por ele escrita: ‚Äú√ą por ela, em uni√£o com ela e nela que deveis ir ao cora√ß√£o de Jesus. Certos de agradar a Jesus, chamem sua m√£e de Nossa Senhora do Sagrado Cora√ß√£o.‚Ä̬†Por isso queremos fazer Um Convite para voc√™s...

Estamos todos convidados para a grande Caminhada a partir daqui (desta comunidade) para nos unir com outras comunidades que somarão conosco no trajeto da Romaria, até o Santuário Nossa Senhora do Sagrado Coração, antiga Igreja Preta.Estarão conosco nesta grande Festa da Vida, neste Encontrão de Comunidades, as Paróquias do: Setor Pinheirinho, Sudoeste do Paraná, Florianópolis, Cuiabá, Tijucas do Sul, e outras...As paróquias visitantes serão distribuídas em nossas comunidades, para caminharmos juntos rumo ao Santuário, no domingo 19 de outubro!Saída da Comunidade: às 14 horas Chegada no Santuário: às 15 horasSeguida da Missa solene com acolhida dos romeiros!